skip to Main Content

A luta contra a pneumonia precisa de ação!

A pneumonia é a infecção dos pulmões, que pode ser de leve a fatal. Ela atinge as pessoas de todas as idades. Os sinais comuns de pneumonia podem incluir a tosse com ou sem catarro. Assim como a dor no tórax e a falta de energia. Além da dificuldade para respirar, da febre ou da hipotermia. E até mesmo a confusão mental, a sonolência e ainda o mal-estar no corpo.

A princípio, a doença afeta milhões de pessoas no mundo todos os anos. E em suma o dia 12 de novembro marca o dia mundial do combate à Pneumonia. A data é promovida para a sensibilização em relação à infecção. Afinal, ela é um motivo de preocupação de saúde pública global para as pessoas de todas as idades.

Para saber mais sobre a doença leia o artigo até o final!

Rinossinusite Crônica

Pneumonia pode ser fatal

Antes de mais nada, você deve saber que em todo o mundo, a pneumonia leva a vida de mais crianças do que qualquer outra doença faz.

Para você ter uma ideia, a doença provoca mais mortes infantis do que a AIDS juntamente com a malária bem como com a tuberculose.

Além disso, ela é a principal causa de morte em crianças abaixo de 5 anos de idade. Ainda mais, em 2015, a pneumonia foi responsável por 15% de todas as mortes de crianças menores de cinco anos. Assim totalizando a morte de 920.000 crianças.

Além disso, a pneumonia é também uma das principais causas infecciosas de hospitalização e morte entre os adultos.

Grupos de risco

pneumoniaCertas pessoas são mais propensas a pegar uma pneumonia. E são elas:

  • As crianças menores de 5 anos de idade;
  • Os adultos acima de 65 anos de idade ou mais velhos;
  • As pessoas que têm condições médicas Crônicas (como a asma, as diabetes, uma doença cardíaca, as imunodeficiências, as neoplasias e etc.);
  • As pessoas fumantes e etc..

Como prevenir a pneumonia

Geralmente a doença pode ser prevenida e isso é importante de saber. Medidas simples podem salvar a vida de crianças e de adultos. E o seu diagnóstico não é difícil. Geralmente, a pneumonia pode ser tratada.

Todos podem ajudar a prevenir infecções respiratórias com atitudes como:

  • Fique longe das pessoas que estão doentes. Se você está doente,  se afaste dos outros tanto quanto possível para evitar que eles fiquem doentes.
  • Lave as mãos regularmente.
  • Limpe as superfícies que são muito usadas.
  • E tussa ou espirre sobre um tecido ou papel (um lenço).
  • Limite a exposição a fumaças.
  • Cuide das suas condições crônicas de saúde.
  • Incentive os amigos e entes queridos com as dicas e com as condições de saúde para se vacinarem.

diagnostico pneumonia

A importância da vacinação

Em conclusão, a prevenção de futuras mortes por pneumonia depende da vacinação contra alguns dos patógenos que causam a doença. Além do diagnóstico. Bem como do tratamento adequado:

  • A vacina para a Haemophilus influenzae tipo b (Hib). Assim como as vacinas Pneumocócicas Conjugadas (PCV) são eficazes na prevenção das duas causas bacterianas mais comuns da doença.
  • Com o treinamento e o suporte adequado, os trabalhadores comunitários de saúde podem diagnosticar uma pneumonia na comunidade. Com isso, aumentando o acesso aos cuidados de alta qualidade.
  • A oximetria de pulso é um método barato. Bem como preciso e faz o padrão mais aceito para detectar hipoxemia (que é a falta de oxigeno no sangue). E essa é uma complicação que é muitas vezes fatal da #pneumonia. Isso identifica de 20 a 30% mais casos do que o exame clínico sozinho.
  • Em síntese, o tratamento com antibiótico também é fundamental na #prevenção de mortes por pneumonia.

As novas diretrizes de tratamento para a doença ainda recomendam menores cursos de antibióticos do que costuma ser prescrito. Dessa forma, garantindo um tratamento que é seguro e eficaz. Da mesma maneira, limitando o desenvolvimento da resistência ao antibiótico.

Além disso, as pneumonias de repetição, ou seja duas ou mais por ano. Assim como aquelas que não respondem aos antibióticos de uso comum devem pensar na possibilidade de Imunodeficiência e a necessidade de avaliação imunológica especializada.

Por fim, consulte isso com seu médico. Afinal, identificar os riscos e prevenir a pneumonia, realizar o tratamento adequado e fazer reabilitação respiratória, ajuda a combater essa doença.

O artigo foi útil? Quer saber mais sobre a pneumonia e imunodeficiências? Veja o vídeo sobre o assunto.

Dr. Javier Ricardo Carbajal Lizárraga.
Especialista em Alergia e Imunologia
para adultos e crianças. RQE 21798.
CRM/SP 92607

Edição original: Dr. Luis Gonzáles-Tamayo – CRM 188085

Gostou do texto? Compartilhe com seus amigos!
This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Search