skip to Main Content

Declaração da IDF sobre o coronavírus

Declaração da IDF sobre o coronavírus

28 de janeiro de 2020

O que é o Coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família de vírus, alguns deles causam doenças em pessoas e outros que circulam entre os animais, incluindo camelos, gatos e morcegos. Raramente, os coronavírus dos animais podem evoluir e infetar pessoas e depois se espalhar entre pessoas como as que foram observadas com MERS (síndrome respiratoria do Oriente Medio) e SARS (Síndrome Respiratoria Aguda Grave), viroses que causaram pandemias prévias. Quando a disseminação de pessoa para pessoa ocorrido com SARS e MERS, acredita- se que tenha ocorrido através de gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infetada tosse ou espirra, semelhante à maneira como a influenza e outros patógenos respiratórios se espalham. A disseminação de SARS e MERS entre pessoas geralmente ocorre entre contatos próximos. Os surtos anteriores de MERS e SARS foram complexos, exigindo respostas abrangentes de saúde pública.

No início, muitos dos pacientes do surto em Wuhan, na China, teriam algum vínculo com um grande mercado de frutos do mar e animais, sugerindo a disseminação de animais para pessoas. No entanto, um número crescente de pacientes não teve exposição a mercados de animais, sugerindo a ocorrência de disseminação de pessoa para pessoa. No momento, não está claro o quão fácil ou sustentável esse vírus está se espalhando entre as pessoas. Existem investigações em andamento para saber mais. (https://www.cdc.gov/coronavirus).

Surtos de novas infeções por vírus entre as pessoas são sempre uma preocupação de saúde pública. O risco desses surtos depende das características do vírus, incluindo se e como ele se espalha entre as pessoas, a gravidade da doença resultante e as medidas médicas ou outras disponíveis para controlar o impacto do vírus (por exemplo, medicamentos para vacinas ou tratamentos).

É provável que mais casos sejam identificados nos próximos dias, incluindo possivelmente mais casos nos Estados Unidos (atualmente identificados em vários países). Dado o que ocorreu anteriormente com o MERS e o SARS, é provável que alguma disseminação de pessoa para pessoa continue a ocorrer.

O que isso significa para pacientes com deficiência imunológica primária?

Este é um vírus respiratório que claramente pode ser transmitido por contato pessoa a pessoa, por exemplo tosse, espirros, etc. Assim, os pacientes com deficiência imunológica estão em risco. Não há dados sobre a gravidade desse vírus respiratório em pacientes com Imunodeficiência Primaria, mas a julgar pela experiência na China, esse vírus é muito grave.

Não sabemos se existem anticorpos específicos protetores nas preparações de imunoglobulina (Ig) (IVIG ou SCIg). Portanto, não podemos depender da reposição de Ig para proteger os pacientes com IP. Portanto, os pacientes com IP devem ser cautelosos e permanecer conectados em sua localização geográfica (CDC ou departamento de saúde local), se houver pessoas em sua localização com infeção por coronavírus. Se possível, evite reuniões nas quais as pessoas possam tossir. Nesta época do ano, existem muitos vírus respiratórios, mas não é possível identificar quais pessoas com sintomas respiratórios têm o coronavírus.

Embora as máscaras possam pegar bactérias e algumas gotículas contendo vírus, elas são menos eficazes na filtragem de finas partículas virais no ar. Se você decidir usar uma máscara, ela deverá ser usada de forma consistente e correta. As máscaras faciais não fornecerão proteção se elas não se ajustarem bem à boca e nariz. Além disso, as máscaras ficam sujas e precisam ser trocadas regularmente. Como sempre, lavar as mãos com frequência é uma obrigação.

A IDF (Imune Deficiency Foundation) estará monitorando essa situação de perto e, se houver alguma atualização disponível relacionada à comunidade de PI, forneceremos uma declaração atualizada.

Fonte:

https://primaryimmune.org/coronavirus

Traduzido por:

Dr. Luis Gonzales Tamayo

Revisado por:

Dr. Javier Carbajal Lizarraga

Clinica Alergia e Imunologia Dr. Javier Carbajal

Gostou do texto? Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Search